-R$28,00

Sensor Biométrico para Arduino

SKU: A141

R$189,90 R$161,90

4 em estoque

Descrição

O Sensor Biométrico para Arduino é um sensor de impressão digital óptico desenvolvido especialmente para a criação de projetos de automação residencial, sendo capaz de realizar a leitura das impressões digitais dos dedos com o auxílio de um chip DSP de alta potência que possui grande precisão, além de proporcionar muita simplicidade para utilização.

 

Sensor Biométrico para Arduino | A141

 

Para que entre em operação, é necessário integrar o Sensor Biométrico para Arduíno em uma plataforma de prototipagem, entre elas, o Arduino. Quando em funcionamento o Leitor Biométrico possui a capacidade de inscrever (salvar) uma diversidade muito grande de impressões dentro de sua memória flash onboard, chegando a gravar até 120 impressões digitais.

Na prática  é utilizado comumente para dar maior segurança aos seus projetos, evitando a utilização de terceiros não autorizados. No caso da automação residencial é empregado para proibir a entrada não autorizada de pessoas em condomínios e residências, liberando a passagem apenas de pessoas cadastradas, ou ainda, é utilizado para dar maior segurança contra roubos em cofres.

O princípio de funcionamento do Sensor Biométrico para Arduíno é simples, primeiramente ele faz a rapidamente a leitura das impressões digitais comparando as informações com o seu banco de dados, em seguida, caso a pessoa seja reconhecida, enviará sinais ao Arduino, se for o caso, para que libere a passagem.

Adquira o seu Sensor Biométrico para Arduino e faça uso dos mais diversos benefícios que o mesmo pode lhe proporcionar, captando impressões digitais e comparando digitais gravadas através de um método rápido e confiável.

 

Características

  • Modelo: JM-202B;
  • Sensor Biométrico para Arduino ( Biometria );
  • Sensor de impressão digital óptico;
  • Chip DSP;
  • Produto de alta potência e precisão;
  • Simplicidade e facilidade incomparável;
  • Chega a gravar 120 impressões digitais;
  • Memória Flash Onboard;
  • Compatível com qualquer microcontrolador;
  • Compatível com sistema TTL;
  • Garante segurança e conforto;
  • Leitura diferenciada e própria;
  • Método rápido, confiável;
  • Inclui cabo para conexão;
  • Tensão de alimentação DC: 3,6 a 6V;
  • Corrente de operação: <120mA;
  • Corrente de pico máx: 150mA;
  • Tempo de impressão digital de imagem: <1,0 segundo;
  • Capacidade de armazenamento on-board: 120 digitais;
  • Nível de segurança configurável: 1-baixo, 3-médio, 5-alto;
  • Taxa de aceitação falsa: <0,001% (nível de segurança 3);
  • Taxa de rejeição falsa: <1,0% (nível de segurança 3);
  • Interface: UART (Serial TTL);
  • Taxa de transmissão: 9600, 19200, 28800, 38400, 57600 (o padrão é 57600);
  • Temperatura de operação: -20ºC a +50ºC;
  • Umidade de trabalho: <85%;
  • Comprimento do cabo: 150mm;
  • Área da janela de leitura: 14x18mm;
  • Dimensões totais: 55x 21x21mm;
  • Peso: 20g.

 

Acompanha

  • 1 x Sensor Biométrico para Arduino
  • 1 x Cabo com conector

O que é Arduino?

Arduino, é uma plataforma de prototipagem eletrônica de hardware livre e de placa única, projetada com um microcontrolador Atmel AVR com suporte de entrada/saída embutido, uma linguagem de programação padrão, a qual tem origem em Wiring, e é essencialmente C/C++. O objetivo do projeto é criar ferramentas que são acessíveis, com baixo custo, flexíveis e fáceis de se usar por artistas e amadores. Principalmente para aqueles que não teriam alcance aos controladores mais sofisticados e de ferramentas mais complicadas.

Pode ser usado para o desenvolvimento de objetos interativos independentes, ou ainda para ser conectado a um computador hospedeiro. Uma típica placa Arduino é composta por um controlador, algumas linhas de E/S digital e analógica, além de uma interface serial ou USB, para interligar-se ao hospedeiro, que é usado para programá-la e interagi-la em tempo real. Ela em si não possui qualquer recurso de rede, porém é comum combinar um ou mais Arduinos deste modo, usando extensões apropriadas chamadas de shields. A interface do hospedeiro é simples, podendo ser escrita em várias linguagens. A mais popular é a Processing, mas outras que podem comunicar-se com a conexão serial são: Max/MSP, Pure Data, SuperCollider, ActionScript e Java. Em 2010 foi realizado um documentário sobre a plataforma chamado Arduino: The Documentary.